Lar São João de Deus

Conheça a Ordem Hospitaleira de São João de Deus curtir a página Solicite sua vaga
x

Solicite sua vaga

Notícias

voltar

Papa Francisco manifesta preocupação com jovens e idosos

23/07/2013 14:45:00
O papa Francisco manifestou aos jornalistas a bordo do avião que o leva ao Brasil sua preocupação frente a uma geração de jovens sem trabalho e condenou a cultura da rejeição em relação aos idosos na sociedade moderna.
? A crise mundial não gerou boas coisas para os jovens. Na semana passada, examinei a porcentagem de jovens sem trabalho. Corremos o risco de ter uma geração que jamais teve um trabalho ? declarou o papa, que enfatizou que a sociedade 'também necessita da sabedoria dos idosos'.
'Minha viagem tem como objetivo estimular os jovens para que se integrem ao tecido social, com os idosos', explicou o pontífice latino-americano.
Francisco reconheceu que, assim como se deve evitar 'isolar os jovens', também é preciso condenar 'a cultura da rejeição aos idosos'.

? Um povo vai em frente com os dois (jovens e idosos). As pessoas idosas têm a sabedoria, a história, a pátria, a família. Todos necessitam disso ? acrescentou.
Sempre fiel a seu estilo descontraído e franco, o papa saudou um por um os 70 jornalistas que o acompanham no voo, e admitiu que evita dar entrevistas porque é algo cansativo.
O papa argentino saiu de Roma nesta segunda-feira pouco antes das 09h00 (4h de Brasília). Sempre simples, chegou ao avião carregando ele mesmo sua bagagem de mão, uma maleta preta.
Antes de embarcar no voo da Alitalia, a assessoria de imprensa da Santa Sé alertou que o papa não iria fazer declarações à imprensa no avião, como costumava acontecer com João Paulo II e Bento XVI.
Mas, comparando-se com o profeta Daniel quando foi jogado na cova dos leões, o ex-bispo de Buenos Aires disse, brincando, que não achava os jornalistas 'tão ferozes'.
Ao fim do encontro, que durou cerca de uma hora, o papa agradeceu à imprensa pela companhia e convidou a todos a colaborar com ele 'pelo bem da sociedade'.
O Papa presidirá no Rio a Jornada Mundial da Juventude de 23 a 28 de julho, que deve contar com a presença de cerca de 2 milhões de pessoas.
O Rio de Janeiro já está fervilhando com a presença de freiras e sacerdotes, além de peregrinos com camisetas e mochilas com as cores da bandeira brasileira.
Francisco, que defende uma Igreja austera, próxima dos pobres e do povo, intensificou sua agenda diante do anúncio de vários protestos durante sua visita, insistindo em passear pelo centro do Rio em um papamóvel descoberto imediatamente depois de sua chegada, prevista para as 16h00 (horário de Brasília).
O Vaticano afirma que o pontífice não está preocupado com os protestos e os especialistas afirmam que seu discurso de reforma de uma Igreja em crise, contra o desperdício e em defesa dos mais pobres, está em sintonia com o dos manifestantes.
As operações de segurança, no entanto, contarão com cerca de 30.000 militares e policiais.

Comentários